Página Inicial







Em Foco
Abril de 2018

Burundi: A perigosa fractura burundinesa
Por: SEBASTIÁN RUIZ-CABRERA, jornalista



Passaram três anos desde que o presidente burundinês, Pierre Nkurunziza, decidiu candidatar-se a um terceiro mandato. A crise política, económica e social agudizou-se desde então e agora enfrenta um novo desafio que pode ser crucial para a estabilidade dos Grandes Lagos: um referendo em Maio próximo para ampliar o seu mandato.   Neste mês de Abril, cumprem-se três anos desde que o presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, decidiu concorrer a um polémico terceiro mandato. Houve protestos maciços, seguidos de uma tentativa de golpe de Estado em Maio de 2015. Apesar dos argumentos de que a medida era inconstitucional, Nkurunziza avançou com a candidatura e venceu as eleições de Julho daquele ano. Sucederam, então, atentados violentos e assassínios, milhares de pessoas fugiram para Kigoma, na fronteira com a Tanzânia, alguns meios de comunicação social foram encerrados e foram expulsos jornalistas estrangeiros. E foi imposto silêncio. Em resposta a esta turbulência mortal, várias organizações...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados