Página Inicial







Em Foco
Junho de 2017

Os “pecados” da Terra Santa
Por: MARGARIDA SANTOS LOPES, Jornalista



  2017 é o ano do centenário da Declaração Balfour, de sete décadas da divisão da Palestina do Mandato Britânico e de meio século de uma Guerra dos Seis Dias. Neste conflito, o presente parece pesar mais que o passado.     No léxico dos Palestinos há duas palavras que resumem as suas derrotas. Uma é nakba (catástrofe), a guerra de 1948 que os forçou ao exílio do que é hoje o Estado de Israel. A outra é naksa (revés), a guerra de 1967 que os obrigou a novo êxodo ou deixou sob ocupação. E tudo começou há cem anos, a 2 de Novembro de 1917, com “um simples parágrafo” numa carta que Arthur James Balfour, então ministro dos Negócios Estrangeiros de Londres, enviou à Federação Sionista da Grã-Bretanha e Irlanda. «O Governo de Sua Majestade vê favoravelmente a criação na Palestina de um lar nacional para o povo judeu, e fará o possível para facilitar esse objectivo.» A Declaração Balfour e o Mandato Britânico da Palestina iniciado em 1920, após o desmoronamento do Império Otomano,...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados