Página Inicial







Em Foco
Junho de 2017

Peregrinação, festa e uma fé purificada
Por: ANTÓNIO MARUJO, jornalista



Em Fátima, o papa reiterou o seu programa de uma globalização construída «a partir das periferias das pessoas e dos excluídos». Foram 24 horas intensas, de peregrinação, festa e apelos a uma fé purificada.      Foram 24 horas de uma intensa peregrinação, com apelos a uma fé purificada e um festivo testemunho do encontro entre o povo e o seu bispo. Esta pode ser uma forma de sintetizar a jornada que o Papa Francisco viveu em Fátima, a 12 e 13 de Maio passado, para assinalar os 100 anos dos acontecimentos da Cova da Iria e canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto. Nas ocasiões em que o papa esteve perto do povo, percebeu-se o clima de festa e proximidade: várias vezes ele deixou o papamóvel ou o veículo em que se fazia transportar para saudar doentes, crianças ou pessoas que lhe traziam uma mensagem especial. Em todos esses momentos, Francisco circulava entre uma multidão imensa, mas fixava-se em cada pessoa. A corrente de comunicação entre o papa e o seu povo...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados