Página Inicial







Sudão do Sul: Missionários abandonam Leer
30 de Janeiro de 2014

A equipa missionária que se encontrava em Leer, no Sudão do Sul, abandonou a missão e refugiou-se na floresta com outros deslocados devido à aproximação das tropas do Governo.

 

Um missionário escreveu numa mensagem electrónica enviada às 8h52, hora local, a dizer que não era seguro permanecer na missão.

 

Ele explicou que rebeldes do Darfur lideravam o ataque das forças do governo a Leer, a cidade natal de Riek Machar Teny, o líder dos históricos que opõem a linha autocrática do Presidente Salva Kiir Mayardit.

 

«Não respeitam ninguém,» acrescentou.

 

«Estamos a fugir para o lugar onde o P. Stephen e duas irmãs combonianas já se encontram» na floresta com outros deslocados, informou, levando os veículos e alguma comida.

 

As tropas do governo atacaram Mirmir, a 21 km de Leer, e saquearam o mercado.

 

Por outro lado, polícia, soldados e civis saquearam as organizações não governamentais em Leer, incluído o hospital que teve que evacuar 30 pacientes que estão sendo tratados no meio do mato.

 

Só respeitaram a missão.

 

«É muito triste ver o povo a quem servimos e procuramos ajudar saquearem o que lhes é oferecido como ajuda. Leer está praticamente deserta, poucas pessoas se movimentam. O povo fugiu para o mato», desabafa o missionário.

 

No Domingo, 26 de Janeiro, os missionários celebraram em cinco localidades diferentes onde o povo está refugiado no mato.

 

As forças do governo e da oposição continuam a violar o cessar-fogo que assinaram a 23 de Janeiro em Adis Abeba, a capital etíope.

 

A luta pelo poder no seio do partido que lidera o Sudão do Sul desde 2005 regionalizou-se ao envolver tropas do Uganda e agora rebeldes do Darfur que ajudam o exército a retomar o controlo das cidades ocupadas pelas forças de oposição.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados