Página Inicial







Mundo: Unicef faz apelo de emergência para ajudar 85 milhões de pessoas
24 de Fevereiro de 2014

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) fez um apelo de emergência de 2,2 bilhões de dólares (1,6 mil milhões de euros) para ajudar 85 milhões de pessoas no mundo, sendo 59 milhões de crianças.

 

Esse é o maior pedido humanitário já feito pela agência da ONU até agora. Aproximadamente 40 por cento do dinheiro será enviado para cobrir emergências na Síria e nos países vizinhos.

 

Segundo o Unicef, a ajuda vai beneficiar pessoas que vivem em regiões que enfrentam conflitos armados, desastres naturais ou outros tipos de crises em 50 nações.

 

O apelo "Ação Humanitária para Crianças 2014" vai cobrir os gastos com as operações até o fim do ano. O objetivo do Fundo da ONU é vacinar 24,5 milhões de crianças contra o sarampo.

 

Além disso, quer fornecer água potável para quase 20 milhões de pessoas. A meta é também melhorar o acesso à educação, a tratamentos de saúde e psicológicos.

 

O diretor do programa de emergências do Unicef, Ted Chaiban, disse que o conflito no Sudão do Sul causou o deslocamento forçado de mais de 400 mil crianças.

 

Segundo ele, apesar do foco estar na Síria, na República Centro-Africana e no Sudão do Sul, outros países também precisam de ajuda urgente, como o Afeganistão, a Colômbia, a República Democrática do Congo e Mianmar, entre outros.

 

Chaiban afirmou que as crianças são sempre o grupo mais vulnerável em situações de emergência. Elas enfrentam um alto risco de sofrerem com a violência, a exploração e com as doenças.

 

O diretor disse que o Unicef está a trabalhar junto com outras organizações humanitárias para levar ajuda a crianças desnutridas na região de Sahel, na África, água potável e saneamento básico para menores no Iémen e para combater doenças, no Haiti.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados