Página Inicial







Nigéria: Presidente apela a Boko Haram a depor armas
26 de Fevereiro de 2014

O Presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, reiterou esta semana o seu apelo para um diálogo construtivo com os membros da seita islamita Boko Haram para pôr termo ao terror e aos ataques dos insurgentes no nordeste do país. 

 

O Presidente Jonathan fez estas declarações na abertura de um seminário internacional sobre observação dos direitos humanos e do direito internacional humanitário nas operações de segurança interna.

 

"Utilizo esta plataforma para renovar o meu apelo aos membros da seita a depôr as armas e a comprometer-se com o Governo de maneira construtiva para responder às queixas se realmente têm razões de fazer o que fazem", disse.

 

Lembrando à seita que a sua administração permanece aberta neste sentido, o Presidente nigeriano sublinhou que enquanto espera pela resposta da seita as operações militares nas zonas de confrontos vão continuar a proteger a vida e os bens das populações.

 

"Embora esperemos uma resposta positiva da seita Boko Haram, é importante notar que o Governo tem a responsabilidade de proteger as vidas e os bens dos nossos cidadãos. Nenhum esforço será poupado pela administração no cumprimento desta responsabilidade", indica o comunicado.

 

A declaração de estado de emergência nos Estados de Adamaoua, de Borno e de Yobe é uma das medidas tomadas para conter as actividades dos terroristas.

 

O Presidente Jonathan afirmou que o Comité Nacional sobre o Diálogo e a Paz no Norte do país foi constituído para estudar as vias e os meios de estabelecer e consolidar o diálogo com a seita Boko Haram para responder às suas queixas.

 

O Presidente nigeriano notou que apesar da forma brutal dos ataques da Boko Haram, o Governo nigeriano foi guiado pela preocupação e pelo engajamento de levar esta seita a abandonar as violações dos direitos humanos e o desrespeito das regras aplicáveis ao Exército.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados