Página Inicial







Egipto: 528 pessoas condenadas à morte
25 de Março de 2014

Um tribunal do Egipto condenou à morte 528 apoiantes do destituído presidente Mohammed Morsi, acusados pela morte de um polícia e por ataques contra o povo e a propriedade.

 

Segundo a BBC, os condenados fazem parte de um grupo de mais de 1200 membros da Irmandade Muçulmana que estão a ser julgados, entre eles alguns dirigentes do movimento, ilegal no tempo de Hosni Mubarak.

 

Desde que Morsi foi destituído em Julho do ano passado que as autoridades têm multiplicado as acções contra os islamistas egípcios. Muitos foram mortos e centenas detidos.

 

Os veredictos terão agora de ser analisados pela suprema autoridade religiosa do país, o Grande Mufti, diz a BBC, salientando que, normalmente, são poucos os condenados à morte realmente executados.

 

Dos condenados, apenas 147 estavam presentes em tribunal, tendo os restantes sido julgados in absentia.

 

Na próxima quinta-feira, mais meia centena de apoiantes de Morsi conhecerão a sua sentença.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados