Página Inicial







Ano da Agricultura Familiar: Oração por um futuro alimentar sustentável
19 de Fevereiro de 2014

Abre, Senhor, os nossos olhos

 

2014 foi declarado Ano Internacional da Agricultura Familiar. Há um grande movimento de opinião que se bate contra o açambarcamento de terras pelas multinacionais da indústria agroalimentar e as dificuldades de acesso aos recursos produtivos (terra, água, sementes de qualidade, alfaias…) pelos pequenos criadores e produtores agrícolas.

A agricultura familiar é uma peça-chave na luta contra a fome e pobreza, tendo em conta que nos países em desenvolvimento há uma população agrícola entre os 50 e 80 por cento. O temo do investimento agrícola a nível familiar é crucial.

 

Sabias que…

- 870 milhões de pessoas ainda sofrem de fome crónica? Entre as crianças, estima-se que 171 milhões com menos de cinco anos sofrem de malnutrição crónica, quase 104 milhões têm falta de peso e uns 55 milhões sofrem de malnutrição aguda?

Abre, Senhor, os nossos olhos e não permitas que o esqueçamos nas nossas opções de vida.

 

- A crise dos preços da comida, a crise energética e ambiental mostram os limites do modelo de produção agrícola dominante, governado pelas multinacionais da agroindústria?

Abre, Senhor, os nossos olhos e que não deixemos o teu Reino de justiça, paz e fraternidade.

 

- A agricultura é praticada em 38,5 por cento da superfície terrestre e que o cultivo produz mais de 84 por cento dos alimentos do mundo?

Abre, Senhor, os nossos olhos e cantaremos a tua glória respeitando a ordem da criação e cuidando do meio ambiente e seus recursos.

 

- 43 por cento da população ativa mundial está empregada no sector agrícola e que esta percentagem sobe para 53 por cento nos países em desenvolvimento?

Abre, Senhor, os nossos olhos e faz-nos promotores de uma «cultura de encontro e de solidariedade.»

 

- Mais de dois terços dos 1400 milhões de pessoas que vivem em situação de pobreza extrema residem nas áreas rurais dos países em desenvolvimento e que a nível mundial 1500 milhões de lares vivem da agricultura familiar?

Abre, Senhor, os nossos olhos e reaviva o nosso compromisso pela justiça trabalhando para que todos possam viver com dignidade.

 

- A agricultura familiar assegura 75 por cento da produção agrícola e responde a 80 por cento da demanda dos mercados internos?

Abre, Senhor, os nossos olhos e que sejamos sensíveis a promover o desenvolvimento sustentável dos sistemas agrários baseados na família.

 

Jesus de Nazaré, Deus feito homem, tu também tiveste muito carinho pela natureza. A terra e as árvores, os animais e a água, as flores foram boa-nova no anúncio do teu Reino de amor e de serviço.

 

Entre as muitas coisas lindas que disseste sobre a criação, recordo com satisfação aquilo que traz o teu discípulo João: «Eu sou a videira e vocês são os sarmentos ou ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, produz muito fruto, mas sem mim nada podem fazer.» E outro: «Vocês não me escolheram a mim; sou eu que vos escolhi e os enviei para irem produzir frutos abundantes.» Saber tudo isto me dá muita alegria. Somos ramos da única árvore da vida que és tu, Jesus Cristo.

 

Queremos, Senhor Jesus, partilhar o teu amor por toda a criação. Dá-nos sabedoria e capacidade para usar a terra sem a destruir e poder deixar aos vindouros um espaço de vida em boas condições. Ajuda-nos a trabalhar pela dignidade de cada ser humano e dá-nos coragem para que consigamos melhores condições de vida para as famílias rurais e também uma distribuição justa da terra. Ajuda-nos, Senhor, a trabalhar pela promoção pessoal e comunitária dos nossos irmãos do campo, para conseguir um mundo mais justo, humano e fraterno. Porque só assim a terra poderá cantar os teus louvores pois «a glória de Deus é a pessoa vivente.» Ámen.

 

Para veres a oração completa, carrega AQUI.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados