Página Inicial







Vaticano: Papa evoca vida e obra de D. José Policarpo
14 de Março de 2014

O Papa Francisco publicou na quinta-feira, 13 de Março, uma mensagem de condolências pela morte de D. José Policarpo, patriarca emérito de Lisboa, que recorda como “pastor apaixonado pela busca da verdade”, lamentando a sua “morte inesperada”.

 

“Confio à misericórdia de Deus o amado cardeal, recordando-me da sua preciosa colaboração nos diferentes organismos da Santa Sé e dos meus encontros com este pastor apaixonado pela busca da verdade”, refere o texto endereçado a D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

 

D. José Policarpo faleceu esta quarta-feira, aos 78 anos de idade, e foi criado cardeal em 2001, no mesmo consistório do então arcebispo D. Jorge Mario Bergoglio, hoje o Papa Francisco, com quem participou em dois conclaves.

 

“Com pesar recebi a notícia do falecimento do cardeal José da Cruz Policarpo e desejo expressar a minha união de oração com o Patriarcado de Lisboa, a família do defunto e quantos choram a sua morte inesperada”, escreve.

 

Francisco recorda o falecido patriarca emérito como alguém “solícito em colocar os dons recebidos do Senhor ao serviço do Povo de Deus e dos seus irmãos bispos, sobretudo nos anos que o viram presidente da Conferência Episcopal”.

 

A mensagem de condolências destaca ainda a “generosidade” com que D. José Policarpo desempenhou o seu ministério episcopal, “conduzindo pelos caminhos do Evangelho o povo que lhe fora confiado, com o mesmo zelo com que realizara os seus serviços precedentes, nomeadamente na Universidade Católica Portuguesa”.

 

“Enquanto confio à materna proteção da Virgem Maria os seus doridos, bem como o senhor patriarca, quantos o coadjuvam no seu ministério e todos os fiéis do patriarcado, de coração lhes concedo, extensiva aos participantes nas exéquias, confortadora bênção apostólica”, conclui o texto, enviado à Agência Ecclesia.

 

D. José da Cruz Policarpo nasceu a 26 de fevereiro de 1936 em Alvorninha, Caldas da Rainha, território do Distrito de Leiria e do Patriarcado de Lisboa.

 

Padre desde 15 de agosto de 1961, foi ordenado bispo em 1978 (auxiliar de Lisboa), criado cardeal por João Paulo II em 2001 e participou em dois Conclaves: no de abril de 2005 que elegeu Bento XVI, e no de março de 2013, que acabou com a escolha do Papa Francisco.

 

O 16.º patriarca de Lisboa assumiu esta missão a 24 de março de 1998, após a morte de D. António Ribeiro, de quem era coadjutor desde março de 1997, sendo substituído por D. Manuel Clemente em maio de 2013.

 

As informações são da «Agência Ecclesia».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados