Página Inicial







Mundo: Desperdício de alimentos num mundo faminto
4 de Abril de 2014

Todos os anos no mundo um bilião e trezentos milhões de toneladas de alimentos, um terço da produção mundial, são desperdiçados, acabam no lixo ou perdidos nas filas de distribuição. Um novo alarme sobre este aspecto, inaceitável diante de um bilião de pessoas que sobrevivem no meio de privações como fome, subalimentação e insegurança alimentar, foi lançado por José Graziano da Silva, director-geral da Fao, o fundo da Onu para a alimentação e a agricultura, ontem, 3 de Abril, em Bucareste, na abertura da 29ª sessão da Conferência regional para a Europa.

 

Sobre este sector particular da luta contra a fome reflectiram diversos ministros da Agricultura e do Desenvolvimento rural da Europa, do Cáucaso e da Ásia central. A luta contra os desperdícios de alimentos diz respeito tanto aos aspectos técnicos quantos às questões propriamente políticas, como as promoção de uma agricultura sustentável e do desenvolvimento rural, além das regras dos mercados internacionais, hoje fortemente penalizantes para os países mais pobres. Ao mesmo tempo, na Europa e mais em geral nos países ricos, passa por uma revisão dos hábitos e estilos de consumo e de vida.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados