Página Inicial







Europa: Portugal vai presidir à Rede Anti-Pobreza
15 de Junho de 2012

Sociólogo Sérgio Aires passa a liderar instituição que propõe pacto de «investimento social»

 

Portugal vai presidir à Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN, sigla em inglês) nos próximos três anos, através do sociólogo Sérgio Aires, anunciou a instituição.

 

«Queremos uma Europa que promova a união e cujo acordo fiscal não esteja desfasado do acordo social que defendemos. Queremos uma Europa norteada pelos valores que a fundaram e não uma Europa dividida», refere Sérgio Aires.

 

«Tudo faremos para que a interlocução e a governação sejam, de facto, uma parceria com a sociedade civil, um verdadeiro trabalho conjunto em prol de uma Europa social mais justa, completamente assente nos valores da sua fundação: paz, solidariedade, união», acrescenta o novo presidente, eleito durante a 23ª assembleia-geral da EAPN que decorreu na Noruega, com a presença de 29 países.

 

No final dos trabalhos, os participantes sublinharam que «as políticas de austeridade não estão a funcionar», fazendo com que os mais pobres «paguem o preço da crise que não criaram».

 

A EAPN propôs, por isso, um «Pacto Europeu de Investimento Social», que permita «o investimento na criação de empregos de qualidade, serviços acessíveis e elevados níveis de proteção social, incluindo esquemas de rendimento mínimo adequado».

 

Durante este encontro foi, ainda, expressa solidariedade para com o povo grego «que parece ter sido abandonado pelos líderes da União Europeia, quando implementaram políticas não tendo em conta as consequências sociais a curto e a longo prazo».

 

«Esta abordagem tem tido consequências desastrosas, muitas delas já previstas, nomeadamente pela EAPN», disse Sérgio Aires, acrescentado que «enquanto o combate à pobreza e à exclusão social e a defesa do modelo social europeu não forem verdadeiras prioridades para a política europeia, continuaremos no caminho para a desintegração».

 

A EAPN Portugal foi distinguida em 2010 pelo Parlamento português com o «Prémio Direitos Humanos».

 

Informações da «Agência Ecclesia».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados