Página Inicial







Síria: Papa entristecido com a violência
29 de Maio de 2012

«O massacre recente de Hula, com a morte de centenas de pessoas, entre as quais inúmeras crianças, entristece e preocupa profundamente o Santo Padre e toda a comunidade católica», revela comunicado Sala de Imprensa da Santa Sé.

 

A Santa Sé exorta as partes envolvidas e toda a comunidade internacional a não poupar esforços para resolver a crise síria através do diálogo e da reconciliação, pelo bem de toda a população.

 

Também o Núncio Apostólico na Síria, Dom Mario Zenari, condenou o ataque de Hula: «Os factos de Hula provocaram clamor inclusive aqui, mas a comunidade internacional possui relatórios e documentos suficientes que dão uma clara imagem do que está acontecendo. Faço votos de que as responsabilidades sejam esclarecidas. A violência, infelizmente, gera mais violência e o medo de represálias e vinganças se torna cada vez mais forte e concreto».

 

Por sua vez, o Patriarca de Antioquia dos greco-melquitas, Gregorio III Laham, manifestou seu apoio ao plano de Kofi Annan e pediu o fim imediato da violência. «Com a ajuda do Espírito Santo, peço que todas as partes envolvidas possam encontrar os caminhos do diálogo. Que a comunidade internacional saiba ajudar a Síria a encontrar uma saída para esta grave situação», disse.

 

Em Hula, segundo um balanço dos observadores da ONU, entre os dias 25 e 26 de maio foram mortos 108 civis, entre os quais mulheres e 32 crianças. O Conselho de Segurança condenou por unanimidade as violências e pediu que os responsáveis sejam identificados.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados