Página Inicial







África: Continente é o segundo em trabalhos forçados
4 de Junho de 2012

O continente africano apresenta o segundo maior número de vítimas do trabalho forçado do mundo, alerta a «Organização Internacional do Trabalho» (OIT).

 

Num relatório publicado na sexta-feira, 1 junho, a agência indica a existência de 3,7 milhões de vítimas, a seguir à região da Ásia e Pacífico com 11 milhões. Em todo o mundo o número de vítimas ultrapassa 21 milhões.

 

Entre os setores com o maior número de trabalhadores forçados no continente, são citados a área agrícola, as colheitas de algodão e do cacau, a pesca, o trabalho doméstico, a exploração sexual, o recrutamento forçado para as guerras e a mineração».

 

De acordo com a OIT, três a cada mil pessoas estão no trabalho forçado, e 18,7 milhões são exploradas, na economia privada, por indivíduos ou empresas.

 

As vítimas de exploração sexual representam 22 por cento desse total e outros 70 por cento estão na agricultura, construção, trabalho doméstico ou indústria.

 

Os adultos são os mais atingidos pelo fenómeno, que envolve sete em cada dez indivíduos com idade superior a 18 anos. As mulheres e meninas são, por sua vez, as mais afetadas que homens e rapazes.

 



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados