Página Inicial







África: Mulheres continuam fora das decisões
31 de Maio de 2012

A secretária geral do ministério angolano das Relações Exterios (MIREX), Cuandina de Carvalho, disse ontem, 30 de maio, em Luanda, que apesar dos esforços de vários Estados africanos, as mulheres continuam de fora das esferas na tomada de grandes decisões.

 

A responsável que dissertava no colóquio sobre «As conquistas e desafios da mulher africana», organizado pela Organização da Mulher Angolana (OMA), em alusão ao 25 de Maio, dia de África, afirmou que 57 por cento da população africana são mulheres, representando 66 porcento da força de trabalho no mundo.

 

«Falar da mulher africana, constitui uma abordagem transversal, pois todas nascem livres em dignidade e direitos», disse Cuandina, para quem as mulheres continuam a enfrentar a descriminação e a exclusão social.

 

Em seu discurso, a representante angolana afirmou que a União Africana (UA), tem trabalhado na transformação política e económica do continente, traçando programas no âmbito bilateral com várias organizações internacionais, como o Banco Mundial (BM) e a Organização internacional do trabalho (OIT).

 

Cuandina de Carvalho destacou a contribuição da mulher na gestão ambiental, na redução da mortalidade infantil, embora reconheça que a África subsariana possui actualmente o maior índice de mortalidade nesse domínio.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados