Página Inicial







Mundo: Arcebispo Louis Sako eleito Patriarca da Igreja Caldeia
1 de Fevereiro de 2013

O Arcebispo Louis Sako é o novo Patriarca da Igreja Caldeia. A notícia, ainda por confirmar por parte do Vaticano, está a ser avançada pela imprensa italiana.

 

Aos 63 anos o iraquiano, até agora arcebispo de Kirkuk, assume agora o título oficial “Patriarca da Babilónia dos Caldeus”.

 

A igreja caldeia é uma igreja oriental, sedeada no Iraque, que se encontra em plena comunhão com Roma. Ao todo existem cerca de 500 mil católicos caldeus no mundo. Apesar de ser originária do Iraque, estima-se que a maioria dos seus fiéis se encontre agora na diáspora. A instabilidade que se seguiu à queda de Saddam Hussein levou a um aumento de perseguição aos cristãos e a uma fuga acentuada do país. Algumas estimativas apontam apenas para a permanência de 100 mil caldeus no Iraque.

 

Louis Sako é natural da cidade de Zakho e fez os seus estudos em Roma e em Paris. É considerado muito próximo de Bento XVI, tendo partido de si a ideia de um sínodo para os bispos do Médio Oriente, que se realizou em 2010.

 

Em Novembro de 2011 o arcebispo esteve em Portugal, a convite da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, para falar da situação dos cristãos no Iraque.

 

À Renascença Louis Sako afirmou: “se a situação continuar assim no Médio Oriente, acho que os cristãos vão partir. Estamos a ver na Tunísia, no Egipto, na Líbia que os islamitas estão a tomar o poder”.

 

Mas Sako é também um construtor de pontes que tem feito por estabelecer boas relações com o Islão, factor essencial para permitir a convivência no Iraque. Em Janeiro de 2012 a sua residência em Kirkuk foi atacada, mas as autoridades concluíram que terá sido uma confusão e que os terroristas, que foram mortos ou capturados, queriam de facto atacar a casa de uma deputada da oposição que vivia em frente.

 

Com informações da «Rádio Renascença».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados