Página Inicial







Sudão do Sul: Encerrado jornal que lutava contra a corrupção
5 de Novembro de 2012

The Citizen encerrou no sábado, 3 de Novembro, a sua luta diária contra a corrupção e a ditadura por estrangulamento económico.

 

Nhial Bol, o proprietário do único diário em inglês publicado no Sudão do Sul desde 2005, explicou na sua coluna Straight Talk - Falar Direito de terça-feira que The Citizen sessava publicação oficialmente a 3 de Novembro.

 

Razão: falta de dólares! Bol necessita de 30.000 dólares para comprar papel, tintas, chapas, sobresselentes e outros materiais no Uganda, mas o Banco Central do Sudão do Sul não o autoriza a sacar o dinheiro. Os stocks terminaram e a única solução foi encerrar o diário.

 

The Citizen era uma voz incómoda que questionava e desafiava o poder instituído em Juba. Bol foi levado inúmeras vezes a tribunal por causa das histórias que publicou.

Com o fecho, 78 empregados e 23 colaboradores perderam o trabalho. Quatrocentos ardinas também foram afetados.

 

The Citizen começou por ser impresso em Cartum, mas depois da independência do Sudão do Sul, a 9 de Julho de 2011, o diário montou uma rotativa em Juba, a única impressora comercial a funcionar no Sudão do Sul.

 

Bol tem uma televisão privada de sinal aberto, Citizen TV, pronta para funcionar antes do final do ano, para competir com a SSTV, a estação do Governo. O projeto conta com a assistência técnica de uma televisão privada do Quénia.

(José Vieira - Missionário Comboniano no Sudão do Sul)



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados