Página Inicial







Nigéria: A violência é contrária aos valores religiosos
23 de Outubro de 2012

Voltar aos verdadeiros valores do Cristianismo e Islamismo para criar uma sociedade nigeriana que viva em paz e harmonia. Foi o apelo lançado por Dom Ignatius Ayau Kaigama, Arcebispo de Jos e Presidente da Conferência Episcopal da Nigéria, em seu discurso no Fórum organizado pela «Federal Radio Corporation of Nigéria» (FRCN) sobre a «Tolerância religiosa e coexistência pacífica».

 

Dom Kaigama apontou que as três religiões monoteístas, Judaísmo, Cristianismo e Islamismo pregam a paz e a tolerância. Em particular, o Arcebispo de Jos recordou várias passagens do Evangelho, onde Jesus chama ao diálogo para resolver controvérsias, evitando a violência.

 

Dom Kaigama apresentou alguns exemplos de solidariedade entre cristãos e muçulmanos, referindo-se também à sua experiência pessoal: «Recentemente, fui convidado por jovens muçulmanos em Jos a romper o jejum do Ramadão na mesquita central, enquanto que alguns anos atrás, passei duas noites na casa do Emir Wase, Alhaji Haruna Abdulahi, e viajei com ele para a Alemanha por duas semanas, para apresentar nossos esforços para construir a paz. Para mim, estes são exemplos de diálogo e de vida que desejo a muçulmanos e cristãos».

 

O apelo do Presidente da Conferência Episcopal da Nigéria foi feito num momento em que o país é assolado em diferentes áreas pela violência. Em 17 de outubro, 30 pessoas morreram no estado central de Benue num ataque perpetrado por agricultores Fulani, de maioria muçulmana, contra um povoado habitado por agricultores Tiv, de maioria cristã.

 

Nos últimos dias, em Maidugiri, durante violentos confrontos entre o exército e o grupo islâmico Boko Haram morreram pelo menos 24 pessoas.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados