Página Inicial







Santa Sé: Documento do Papa sobre o serviço da caridade
3 de Dezembro de 2012

Bento XVI assinou um novo documento em que promove uma reorganização das instituições de ação social e humanitária da Igreja Católica, reforçando o papel de vigilância dos bispos diocesanos sobre as mesmas.

 

A finalidade é destacar que, pertencendo o serviço da caridade à natureza íntima da Igreja, assim como a proclamação da Palavra de Deus e a Celebração dos Sacramentos (DCE, n.25), também neste âmbito a responsabilidade do Bispo para a sua realização é de primária importância.

 

A Carta Apostólica sob a forma de Motu Proprio (de própria iniciativa, em português) «sobre o serviço da caridade», portanto, dá ênfase aos deveres que cabem ao bispo diocesano neste campo. Por exemplo: controlar os organismos de caridade que lhe estão canonicamente submetidos e os que de fato atuam na própria Igreja; o empenho de coordenar no respeito de sua identidade a atividade das varias organizações; o dever de acompanhar de perto o pessoal inserido no serviço da caridade quanto a sua escolha e formação; o cuidado para que as iniciativas de caridade sejam empreendidas no quadro da legalidade civil e canónica e para que não sejam aceitas contribuições económicas que possam impor atividades não compatíveis com a doutrina da Igreja.

 

Desde o início do seu pontificado, Bento XVI indicou à Igreja o caminho da caridade como estrada mestra para expressar ao mundo a natureza da Igreja. Já a sua primeira Encíclica, «Deus Caritas est», trata explicitamente deste tema.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados