Página Inicial







Brasil: Relatório sobre o trabalho escravo
27 de Dezembro de 2012

A «Comissão Pastoral da Terra» (CPT) divulgou em 21 de dezembro os dados da sua «Campanha Nacional no Combate ao Trabalho Escravo no Brasil», referindo que até dezembro de 2012 o número de casos (de trabalho escravo) identificados chegou a 184, num universo de 3.596 trabalhadores envolvidos. Ainda segundo dados da CPT, foram libertados 2.656 trabalhadores.

 

Os estados que mais registraram casos de trabalho escravo foram Pará, Tocantins, Mato Grosso e Goiás. Já os estados que mais tiveram trabalhadores libertados foram Pará, Tocantins, Minas Gerais e Paraná. A estatística por regiões revela que a Amazónia legal corresponde a 45,3 por cento do total de trabalhadores em regime de escravidão.

 

Os dados também revelam que 398 proprietários, principalmente dos estados de Tocantins, Pará, Mato Grosso e Maranhão foram denunciados ou fiscalizados por trabalho escravo.

 

As atividades que concentram maior número de casos de trabalho escravo em 2012 são pecuária, produção de carvão vegetal e trabalho em lavouras, representando 55 por cento dos casos. Em atividades extra-agrícolas, a construção civil lidera com 18 por cento dos casos.

 

Os dados completos da pesquisa podem ser encontrados no site da «Comissão Pastoral da Terra».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados