Página Inicial







Vaticano: Cristãos convidados a serem testemunhas corajosas
27 de Dezembro de 2012

Bento XVI pediu aos católicos que façam do tempo de Natal uma oportunidade para crescerem enquanto testemunhas da esperança de Cristo, num mundo repleto de dificuldades.

 

A exemplo de Santo Estevão, «dar um testemunho convicto e corajoso» convidou o Papa durante a oração do Angelus, na quarta-feira, 26 de Dezembro.

 

«Em concreto, o evangelizador deve ser capaz de levar Cristo aos outros de maneira eficaz, quando vive de Cristo, quando a novidade do Evangelho se manifesta na sua própria vida», referiu.

 

«Primeiro mártir», «homem cheio de graça», o diácono Santo Estevão «operou, falou e morreu animado pelo Espírito Santo, testemunhando o amor de Cristo até o extremo sacrifício», realizando plenamente – recordou Bento XVI – a promessa de Jesus àqueles «fiéis chamados a dar testemunho em circunstâncias difíceis e perigosas, não serão abandonados e indefesos».

 

Toda a vida de Santo Estevão «é inteiramente plasmada por Deus, conformada a Cristo», e, como Ele, soube perdoar os seus inimigos: «Senhor – pediu no momento da morte –, não lhe impute este pecado», explicou o Santo Padre.

 

«Deixar-se atrair por Cristo, como fez Santo Estevão, significa abrir a própria vida à luz que a evoca, a orienta e a faz percorrer o caminho do bem, o caminho de uma humanidade segundo o desígnio de amor de Deus», anunciou.

 

Santo Estevão «modelo para todos aqueles que querem colocar-se a serviço da nova evangelização», concluiu o Papa.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados