Página Inicial







Vaticano: Papa condena ataque que matou fiéis no Paquistão
23 de Setembro de 2013

Ao menos 78 pessoas morreram e mais de 120 ficaram feridas no domingo, 22 de Setembro, em um duplo atentado realizado em frente à Igreja de Todos os Santos na saída da missa em Peshawar, no noroeste do Paquistão.

 

No final do encontro com os jovens, o Papa disse: “Quando eu dizia para ir avante com Jesus, é para construir, para fazer coisas boas, para levar avante a vida, ajudar os outros, construir um mundo melhor e de paz. Mas existem escolhas erradas, porque existem escolhas de destruição. Hoje, no Paquistão, por uma escolha errada, de ódio, de guerra, houve um atentado e morreram 70 pessoas. Esta estrada não serve. A única estrada é a da paz, que constrói um mundo melhor. Mas se não o fizerem vocês, ninguém mais o fará. Este é o problema, e esta é a pergunta que deixo: 'Estou disposto a enveredar por um caminho para construir um mundo melhor?'. Somente isso. E rezemos um pai-nosso por todas as pessoas que morreram neste atentado no Paquistão. Que Nossa Senhora nos ajude sempre a trabalhar por um mundo melhor, a escolher o caminho da construção, da paz e jamais o caminho da destruição e da guerra".

 

Segundo as informações da polícia paquistanesa, cerca de 500 pessoas estavam reunidas na celebração dominical antes de dois bombistas suicidas terem detonado os explosivos que transportavam.

 

Trata-se de um dos ataques mais mortíferos cometidos contra cristãos no Paquistão, comunidade que representa menos de 5 por cento da população deste país de maioria muçulmana.

 

O ataque foi reivindicado pelos extremistas islâmicos Jundullah, ala paquistanesa dos talibãs.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados