Página Inicial







RD Congo: Religiosa que ajuda vítimas de violações recebe prémio da ONU
18 de Setembro de 2013

A Irmã Angélique Namaika foi anunciada como vencedora do «Prémio Nansen» 2013, promovido pelo «Alto-Comissariado das Nações Unidas para Refugiados» (Acnur). A religiosa congolesa, que trabalha na República Democrática do Congo, foi galardoada pela ajuda prestada às mulheres vítimas de violações por parte do «Exército de Resistência do Senhor» (LRA).

 

Contra todas as recomendações para sua segurança pessoal, Angélique, de 46 anos, percorre de bicicleta a região de Dungo, no nordeste da RDC, para levar ajuda às mulheres e famílias vítimas da violência perpetrada principalmente pelos rebeldes que combatem as tropas do Governo.

 

O prémio tem o valor de 100 mil dólares e leva o nome do explorador norueguês, Fridtjof Nansen, vencedor do «Prémio Nobel da Paz» em 1922 e Comissário da Primeira Liga das Nações Unidas para os Refugiados.

 

De acordo com nota do Acnur, a irmã «ajudou a transformar a vida de mais de 2.000 mulheres e meninas que foram violadas e obrigadas a abandonar o seu lar».

 

As mulheres sequestradas pelos insurgentes estão sujeitas a violência sexual, espancamento e desgastes físicos causados pela subnutrição e pelo trabalho escravo. Entre as que sobrevivem e escapam, a rejeição se soma ao trauma, pois maridos e pais as expulsam de casa ao saberem das violações.

 

O prémio será entregue numa cerimónia no dia 30 de Setembro, em Genebra, e no dia 2 de Outubro, a religiosa terá um encontro com o Papa Francisco, no Vaticano.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados