Página Inicial







Mundo: Amnistia concede prémio a estudante paquistanesa
17 de Setembro de 2013

A organização de defesa dos direitos humanos «Amnistia Internacional» anunciou na segunda-feira, 16 de Setembro, que concedeu o «Prémio de Embaixadora da Consciência 2013» à Malala Yousafzai, a adolescente paquistanesa que levou um tiro na cabeça no ano passado devido a sua militância pela educação das mulheres no Paquistão.

 

O prémio, que destaca «os indivíduos que promovem a causa dos direitos humanos ao longo de toda sua vida», é partilhado com o cantor e militante dos direitos humanos norte-americano Harry Belafonte.

 

A jovem defensora da educação para meninas foi atingida na cabeça por um tiro de um extremista talibã no momento em que seguia para a escola, em um autocarro, perto de sua casa no Vale do Swat no dia 12 de Outubro de 2012.

 

«Eles pensaram que o tiro iria nos silenciar, mas eles falharam», disse Malala numa Assembleia de Jovens da ONU em seu aniversário de 16 anos, em um discurso no qual pediu mais esforços globais para permitir que as crianças tenham acesso a escolas.

 

«Os terroristas pensaram que eles mudariam meus objetivos e interromperiam minhas ambições, mas nada mudou na vida, com exceção disto: fraqueza, medo e falta de esperança morreram. Força, coragem e fervor nasceram», acrescentou.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados