Página Inicial







Sudão do Sul: Comissão inicia esforços de reconciliação
18 de Junho de 2013

Uma semana de orações, uma reunião com as comunidades muçulmanas, encontros e debates sobre a guerra, a paz e o futuro nas dez regiões do país são as primeiras etapas do processo «Reconciliação Nacional» definido pela Comissão formada por membros destacados do Concelho de Igrejas do Sudão.

 

O calendário de eventos, divulgado pelo presidente da Comissão de Reconciliação Nacional, o Arcebispo Daniel Deng Bul, anuncia a Semana de Oração entre os dias 1 e 7 de Julho. Em seguida, haverá uma reunião com a comunidade muçulmana e no dia 9 de Julho, coincidindo com o segundo aniversário da independência do Sudão do Sul, será firmado um novo compromisso ecuménico e inter-religioso.

 

Para o mês de Agosto estão reservadas reuniões e discussões sobre a guerra cicil que terminou em 2005, sobre os conflitos de terras e pastagens, que continuam após a independência, e sobre os desafios de superação para promover a paz entre os mais de 60 grupos étnicos do país.

 

«O objetivo é formar uma aliança independente e abrir uma colaboração que possa lidar com as causas profundas dos conflitos no Sudão do Sul, contruir pontes para superar as barreiras políticas e sociais e conciliar todos os sulistas, especialmente aqueles que sofreram ferimentos físicos e psicológicos», refere o Arcebispo Deng.

 

A Comissão foi constituída pelo presidente Salva Kiir, através de um decreto emitido em abril. O vice-presidente do Comissão é Bispo Paride Taban, Bispo Emérito de Torit, um dos maiores defensores da independência do Sudão do Sul.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados