Página Inicial







Sudão do Sul: Confrontos em Jonglei levam à fuga em massa
12 de Junho de 2013

A onda de combates entre o governo e grupos armados no estado sul-sudanês de Jonglei já provocou o deslocamento de dezenas de milhares de civis.

 

O «Alto Comissariado para Refugiados» (Acnur) revelou que várias pessoas fogem para o mato e para áreas de difícil acesso devido aos confrontos iniciados em Março passado.

 

Em Maio, a missão da ONU no Sudão do Sul, Unmiss, atribuiu o agravamento da tensão a uma combinação de fatores. Entre eles estariam o envolvimento de «guardas florestais dissidentes, de elementos que aparentam ser soldados indisciplinados e de grupos armados que ameaçam civis».

 

O Acnur apontou as restrições de segurança como a principal barreira para fazer o acompanhamento e dar resposta às necessidades humanitárias.

 

Os combates são tidos como alarmantes na área administrativa de Pibor, o ponto de partida de 2.000 pessoas albergadas na fronteira com a Etiópia. O número é acrescido às 16 mil novas chegadas registadas no país vizinho, num ano.

 

Durante os deslocamentos, os civis também optam por caminhar longas distâncias em busca de refúgio no Quénia ou no Uganda.

 

Com o aumento da tensão, há alegações de ilegalidades que incluem abusos indiscriminados e saques de bens, além de violações de direitos humanos consideradas «significativas e preocupantes».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados