Página Inicial







Mundo: Festa do Sagrado Coração
7 de Junho de 2013

Celebramos nesta sexta-feira, 7 de Junho, a Festa do Sagrado Coração de Jesus.

 

«Vinde a mim todos vós que estais cansados e aflitos, e eu vos darei descanso» (Mt., 11, 28).

 

Jesus pronunciou estas palavras no segundo ano da sua atividade apostólica. Depois do discurso na sinagoga de Cafarnaum sobre a instituição da Eucaristía, Jesus, num momento de profundo lirismo, nos abriu o seu coração indicando-o como nosso refúgio. Este coração foi aberto logo depois da sua morte: «Um soldado golpeou-lhe o lado com uma lança» (Jo., 19, 34) para nos convidar a entrar e saborear as doçuras da ternura de Jesus.

 

A devoção ao Sagrado Coração é muito antiga; teve início no século XII. O mês de junho é dedicado a este Sagrado Coração porque neste mês se celebra a festa do Coração de Jesus. Esta festa já se celebrava em varias dioceses do mundo e o Papa Pio IX a estendeu para toda a Igreja no dia 23 de agosto do ano 1856. Esta importante celebração conduz à essência do cristianismo, à pessoa de Jesus manifestado no mistério mais íntimo do seu ser.

 

O coração na antiguidade foi sempre considerado como o centro vivo da pessoa, a sede dos sentimentos, dos afetos, do carinho.

 

Mensagem do Superior Geral dos Missionários Combonianos

 

«Que o Coração aberto de Cristo, o Bom Pastor, continue dando-nos a força e a alegria de viver a nossa consagração para a missão com grande paixão e amor aos pobres».

 

Queridos irmãos

Em comunhão com todos os membros do Instituto desejamos uma feliz festa do Sagrado Coração, recordando o que está escrito em nossa Regra de Vida e reconhecendo com gratidão o amor fiel de Deus que nos acompanha no nosso caminho missionário comboniano.

 

O Fundador encontrou no mistério do Coração de Jesus a força para a sua missão. O amor incondicional de Comboni pelos povos de África teve a sua origem e modelo no amor salvífico do Bom Pastor, que deu a vida pela humanidade na cruz: “E confiante no Sagrado Coração de Jesus... me sinto muito mais dispostos a sofrer... e morrer por Jesus Cristo e pela salvação dos povos infelizes da África Central” (RdV 3).

No mistério do Coração de Cristo, o comboniano contempla em sua expressão mais plena as atitudes interiores de Cristo e assume-as: sua entrega incondicional ao Pai, a universalidade do seu amor ao mundo e sua participação na dor e na pobreza dos homens (RdV 3.2).

Que o Coração aberto de Cristo, o Bom Pastor, continue dando-nos a força e a alegria de viver a nossa consagração para a missão com grande paixão e amor aos pobres.

Boa festa para todos!

P. Enrique Sánchez G., mccj

Conselho Geral



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados