Página Inicial







R. Centro-Africana: UA aprova envio de 2.600 soldados
22 de Julho de 2013

O Conselho de Paz e Segurança da União Africana aprovou o envio de 2.600 soldados para restabelecer a estabilidade na República Centro-Africana.

 

«A partir de 1 de Agosto, a Missão de consolidação de paz em África central (Micopax) será substituída por uma missão da União Africana», anunciou a entidade.

 

Quatro meses depois do golpe de Estado que depôs em 24 de Março o então presidente François Bozizé, as autoridades de transição lideradas pelo ex-líder rebelde Michel Djotodia não tiveram sucesso em restabelecer a segurança na capital Bangui e nas principais cidades do país.

 

Há meses, que as organizações de direitos humanos e instituições religiosas vêm denunciando os rebeldes Seleka de saques, violências e graves violações dos direitos humanos contra a população civil.

 

A Seleka é uma aliança formada por combatentes de antigos grupos rebeldes e sobre tudo de milicianos procedentes do Chade e do Sudão.

 

A RCA, afetada pela pobreza antes da crise política e militar, está a viver uma grave emergência humanitária. De acordo com a ONU, há 200 mil deslocados internos enquanto que outros 50 mil fugiram para os vizinhos Chade, Camarões, República Democrática do Congo e República do Congo.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados