Página Inicial







Vaticano: Papa lembra vítimas do naufrágio em Lampedusa
7 de Outubro de 2013

O Papa Francisco recordou no domingo, 6 de Outubro, as pessoas que perderam a vida em Lampedusa, na última quinta-feira, num momento de oração silenciosa com milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro.

 

«Rezemos todos em silêncio por estes nossos irmãos e irmãs, homens, mulheres, crianças. Deixemos chorar o nosso coração. Rezemos em silêncio», disse, evocando as centenas de mortos e desaparecidos ao largo da ilha italiana, após o naufrágio de uma embarcação, que transportava imigrantes clandestinos da Somália e da Eritreia.

 

Enquanto o governo italiano enfrenta o tema da lei sobre a imigração, o Papa Francisco enviou à ilha seu Elemosineiro, Dom Konrad Krajewski.

 

O Arcebispo, que abençoou os corpos, foi encarregado de expressar a solidariedade de Francisco e identificar as necessidades humanitárias mais urgentes. Nesse sentido, as autoridades declaram-se preocupadas com o centro onde se realiza o primeiro acolhimento. Com um total de 250 lugares, atualmente estão alojadas mais de 950 pessoas. A organização Save the Children fez um apelo para que pelo menos os menores sejam transferidos.

 

A ministra italiana para a Integração, Cécile Kyenge, denunciou as «condições vergonhosas» na ilha, e anunciou que ainda esta semana será discutida a revisão da lei Bossi-Fini sobre a imigração.

 

Nos próximos dias, chegará a Lampedusa o Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, para verificar pessoalmente a situação e analisar o que não tem funcionado nas políticas migratórias europeias. De facto, nas fronteiras da comunidade, desde 1998 já perderam a vida 19 mil pessoas.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados