Página Inicial







Vaticano: Papa alerta para os riscos do demónio
11 de Outubro de 2013

«A presença do demónio no mundo é real e não uma fábula. É o Evangelho que o diz e os cristãos devem sempre estar alertas contra o maligno», disse o Papa Francisco comentando o trecho evangélico no qual Jesus expulsa o demónio, mas não é compreendido.

 

«Alguns padres, quando lêem esta passagem, ou outras, dizem que Jesus curou aquela pessoa de uma doença mental. É verdade que antigamente se podia confundir epilepsia com estar possuído pelo demónio – disse o Papa – mas é igualmente verdade que o demónio existe! A presença do demónio está na primeira página da Bíblia e também no final, com a vitória de Deus sobre ele».

 

A seguir, Francisco indicou três caminhos para resistir ao maligno, sendo vigilantes:

 

«Não confundir a verdade. Jesus luta contra o diabo; e este é o primeiro critério. O segundo é que “quem não está com Jesus está contra Jesus”. Não existe outro comportamento. E o terceiro critério é a vigilância do nosso coração, porque o demónio é astuto, nunca é expulso para sempre».

 

Advertindo os cristãos para «não ser ingénuos», o Papa disse que a estratégia do diabo é essa: ele diz «Você é cristão, tem fé, vai adiante que eu não volto. Mas depois, quando você está acostumado e se sente seguro, ele volta».

 

«O Evangelho de hoje – explicou o Papa – começa com o demónio expulso e termina com o demónio voltando! É como um leão feroz, que nos circunda. Isto não é mentira» – assegurou Francisco.

 

«É a Palavra do Senhor. Peçamos a Ele a graça de levar a sério estas coisas. Ele veio lutar por nossa salvação e venceu o demónio! Não façamos negócios com o demónio; ele tenta voltar para casa, se apoderar de nós. Não devemos relativizar, mas vigiar, sempre e com Jesus».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados