Página Inicial







Mundo: ONU alerta para situações da Síria e Rep. Centro-Africana
17 de Dezembro de 2013

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que 2013 foi o ano em que o conflito na Síria piorou para um nível além da imaginação. De acordo com o representante da ONU, o povo sírio não pode lidar com mais um ano, mais um mês ou até mesmo mais um dia de brutalidade e destruição.

 

Segundo Ban, todos deveriam ficar profundamente preocupados com os resultados mostrando que armas químicas foram usadas não somente na cidade de Ghouta, em agosto, mas também em várias outras cidades, inclusive contra civis.

 

Ban falou também sobre a crise na República Centro-Africana e alertou para o perigo iminente de atrocidade em massa no país e pediu ao governo de transição que proteja a população.

 

O chefe da ONU fez um apelo aos líderes religiosos e comunitários que evitem polarizar os debates.

 

Ainda falando sobre uma “lista preocupações”, Ban Ki-moon citou as difíceis transições no mundo árabe, no Afeganistão e pediu que israelitas e palestinos mostrem liderança e visão que possam levar a um acordo de paz.

 

Ban se mostrou preocupado também com a situação na Ucrânia, na Tailândia e na Coreia do Norte. Ele pediu ao governo norte coreano que trabalhe para a desnuclearização da Península Coreana e obedeça às normas globais em relação aos direitos humanos.

 

O Secretário-Geral encerrou o pronunciamento dizendo que 2013 será lembrado como o ano em que o mundo deu adeus a Nelson Mandela. Ele afirmou que gostaria de ver em 2014 os líderes mundiais seguirem os exemplos morais e de responsabilidades políticas deixados pelo ex-presidente sul-africano.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados