Página Inicial







Mundo: Caminhemos juntos para um mundo sem discriminações
17 de Outubro de 2013

Celebra-se nesta quinta-feira, 17 de Outubro, o «Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza», este ano sob o tema: Caminhemos juntos para um mundo sem discriminações: Apoiando-nos na experiencia e nos conhecimentos das pessoas que vivem numa grande pobreza.

 

Este nosso mundo tem vindo a atravessar, nos últimos anos, crises sucessivas. E há cada vez mais pessoas que acham evidente a necessidade de muitas mudanças para as podermos superar. Uma dessas mudanças, e uma das mais importantes, é que precisamos de aprender com a experiência de vida e com os conhecimentos das pessoas vivendo numa extrema pobreza. E, apesar de sabermos isso, o contributo dessas pessoas é frequentemente recusado, considerado como sendo negativo, ignorado, e nunca é tomado em consideração. Ora isto é uma discriminação flagrante, uma negação da dignidade e dos direitos das pessoas vivendo na miséria. É por isso que as nossas sociedades devem quebrar o silêncio sobre a extrema pobreza. Cada 17 de Outubro, e ao longo de todo o ano, rompamos com esse silêncio, manifestando, através do nosso empenho e das nossas ações, a nossa solidariedade com as pessoas vivendo numa grande pobreza.

 

O criador deste dia, o Padre Joseph Wresinski (1917-1988), foi um homem que conheceu a extrema pobreza.

 

Nasceu de um pai polaco e de uma mãe espanhola a 12 de Fevereiro de 1917.

Ainda menino conheceu a grande pobreza junto de sua mãe e irmãos, vivendo então a família numa casa sem condições, em Angers, França.

Foi ordenado padre a 29 de Junho de 1946 em Soissons. Tendo sido prior de paróquias operárias e rurais durante dez anos, no Departamento do Aisne, é-lhe proposto em 1956, pelo seu bispo, ir ao encontro do "acampamento" dos Sem-Abrigo em Noisy-le-Grand, na região de Paris.

 

Assim, no dia 14 de Julho de 1956, decidiu juntar-se às 252 famílias "acampadas" no bairro de lata (favela) de Noisy-le-Grand. Tal encontro foi para ele um choque terrível.

"Nesse dia, atolei-me no infortúnio", dir-nos-á mais tarde. Doravante, empregará todas as suas energias para dar a conhecer este povo à procura de dignidade, este povo possuidor de um pensamento e de uma experiência únicos, indispensáveis à sociedade.

 

"Fiquei possuído pela ideia que estas famílias não poderiam sair da miséria, enquanto não fossem acolhidas, no seu conjunto, como um povo e, isto nos locais onde os outros homens têm por hábito tomar decisões. Prometi a mim mesmo que, se ficasse junto delas, faria tudo quanto estivesse ao meu alcance, para que viessem a subir os degraus do Vaticano, do Eliseu, da ONU... "

 

Em 1987, Joseph Wresinski lançou o «Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza», mais tarde, em 1993, reconhecido pela ONU.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados