Página Inicial







Mundo: Os 10 factos mais importantes sobre a fome
2 de Janeiro de 2014

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) lançou uma lista com os 10 factos mais importantes sobre a fome no mundo. A agência da ONU aponta para a importância desta informação ser do conhecimento de todos em 2014.

 

Quantas pessoas no mundo têm fome? Será que este número está a decrescer? Que consequências a fome terá para as crianças? O que podemos fazer para ajudá-las? Estas são algumas das questões a que o PMA procura responder, com uma lista que contribui para a reflexão do início de ano.

 

1 – Cerca de 842 milhões de pessoas no mundo não se alimentam em quantidade suficiente para serem saudáveis. Uma em cada oito pessoas vai dormir com fome todos os dias.

 

2 – O número de pessoas que sofrem de fome crónica diminuiu 17 por cento desde 1990-1992. Se esta tendência se mantiver, o mundo chegará perto de atingir a meta do Objetivo de Desenvolvimento do Milênio de redução da fome mundial.

 

3 – O Sul da Ásia é a região onde se concentra um maior número de pessoas subnutridas. As outras regiões mais afetadas são a África Subsariana e a Ásia Oriental.

 

4 – Um terço de todas as mortes de crianças menores de cinco anos, nos países em desenvolvimento, está relacionado à desnutrição.

 

5 – Nos países em desenvolvimento, uma em cada quatro crianças sofre de atrofia. A alimentação inadequada prejudica o crescimento físico e mental.

 

6 – Os primeiros 1000 dias da vida de uma criança, desde a gravidez até dois anos de idade, são cruciais. Durante este período, uma dieta adequada pode proteger as crianças de atrofia mental e física, que é resultante de situações de desnutrição.

 

7 – O número de famintos no mundo poderia ser reduzido se houvesse igualdade de recursos para as agricultoras. Se as mulheres tivessem acesso aos mesmos recursos que os homens, na agricultura, o número de famintos no mundo poderia ter uma redução de até 150 milhões.

 

8 – Fornecer todas as vitaminas e nutrientes necessários para que uma criança cresça saudável tem um custo de apenas US$ 0,25 (0,18 cêntimos de euro) por dia.

 

9 – Até 2050, as alterações climáticas podem conduzir mais 24 milhões de crianças à fome. Quase metade das crianças atingidas estaria na África Subsariana.

 

10 – É possível eliminar a fome das nossas vidas.

 

O Desafio "Fome Zero", lançado pelo Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, procura conseguir o apoio global para a concretização desse objetivo.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados