Página Inicial







Vaticano: Papa pede uma sociedade mais justa e solidária
2 de Janeiro de 2014

No primeiro dia do ano, ao recordar o tema da mensagem para a celebração do Dia Mundial da Paz, “Fraternidade, fundamento e caminho para a paz”, o Papa Francisco disse que: «Na sua base (da mensagem) há a convicção de que nós todos somos filhos do único Pai, fazemos parte da família humana e partilhamos o mesmo destino. Disso deriva a responsabilidade de cada um de atuar, para que o mundo se torne uma verdadeira comunidade de irmãos, que se respeitam e aceitam as diversidades e cuidam uns dos outros. Somos chamados a dar-nos conta das violências e injustiças em muitas partes do mundo, que não nos podem deixar indiferentes e imóveis. Todos nós devemos construir uma sociedade mais justa e solidária”.

 

A seguir, o Santo Padre disse que, no primeiro dia do ano, em todas as partes do mundo, os cristãos elevam suas orações para pedir ao Senhor o dom da paz e a força para levá-la a todos os ambientes. Mas, a paz requer também a força da mansidão, da não-violência, da verdade e do amor. Aqui, o Papa insistiu dizendo que “a paz começa em nossas casas. A justiça e a paz começam entre nós, em nossas famílias, para depois chegar a toda a humanidade”. Por fim, exortou:

 

“Nas mãos de Maria, Mãe do Redentor, coloquemos, com confiança filial, as nossas esperanças. Confiemos a ela o grito de paz das populações oprimidas pelas guerras e as violências, para que a coragem do diálogo e da reconciliação prevaleça sobre as tentações de vingança, de prepotência, de corrupção”.

 

O Papa concluiu a oração mariana, exortando os fiéis a pedirem a Nossa Senhora “para que o Evangelho da fraternidade, anunciado e testemunhado pela Igreja, possa falar às consciências e abater os muros, que impedem aos inimigos de se reconhecer cristãos”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados