Página Inicial







Portugal: Igreja tem de "corresponder" às expectativas de quem "vive" online
4 de Outubro de 2013

O vigário-geral da diocese do Porto, padre Américo Aguiar, defende que a Igreja tem de se actualizar nas redes sociais, de modo a corresponder às expectativas de quem está sempre online.

 

O alerta foi deixado no primeiro dia das jornadas das comunicações sociais, na quinta-feira, 3 de Outubro, em Fátima.

 

“O mundo digital acontece 24 horas por dia, está permanentemente online, e nós temos os nossos hábitos, os nossos horários, mas o cibernauta não obedece a essa organização do tempo. Por isso, ainda é maior a exigência para todos aqueles que têm responsabilidade da gestão da presença nas redes sociais digitais da parte da Igreja, para tentar corresponder a esse mundo que não tem tempo nem espaço”, sublinhou Américo Aguiar.

 

Outro interveniente neste debate, o padre Luís Rodrigues, da diocese de Braga, chamou a atenção para o facto de Igreja ter que produzir conteúdos que suscitem nos cibernautas o desejo do encontro com Deus.

 

Fernando Cassola, docente da Universidade de Aveiro, pôs a tónica na preocupação que se deve ter, em rede, com a sinceridade e Fernando Ilharco, professor da Universidade Católica, sublinhou que “quando comunicamos e falamos da esperança, da amizade, da alegria, da tranquilidade, temos, seguramente, sempre audiência e não é essa a maior parte das mensagens que andam”.

 

Os desafios do digital nas jornadas das comunicações sociais vão continuar em discussão até sexta-feira, em Fátima, com mais de duas centenas de pessoas ligadas a esta área.

 

Com informações da «Rádio Renascença».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados