Página Inicial







Mundo: Ranking da corrupção mundial 2013
4 de Dezembro de 2013

A Transparency International publicou na terça-feira, 3 de Dezembro, o Corruption Perceptions Index 2013, o Índice das Percepções da Corrupção, analisando 177 países.

 

Somália, Coreia do Norte, Afeganistão, Sudão e Sudão do Sul encontram-se no topo do índice dos estados altamente corruptos.

 

No outro extremo da tabela estão a Dinamarca, Nova Zelândia, Finlândia, Suécia e Noruega.

 

Portugal ocupa a posição número 33, sete lugares acima da Espanha (40). O Brasil está na posição 72.

 

Quase 70 por cento dos países aparecem como tendo problemas sérios de corrupção. Por regiões, no Oeste Europeu a corrupção séria afecta 23 por cento dos países, na Ásia-Pacífico a 64 por cento, nas Américas 66 por cento, no Médio Oriente e Norte de África 84 por cento, na África subsariana 90 por cento e na Europa Oriental e Ásia Central 95 por cento.

 

O Presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir Mayardit, em 2012 escreveu uma carta a 75 actuais e ex-ministros e outros altos funcionários para devolverem cerca de quatro mil milhões de dólares que desapareceram durante os últimos seis anos dos cofres do estado.

 

Apesar de produzir quase 200 mil barris de petróleo por dia, quase 20 milhões de Euros, o Sudão do Sul continua na cauda dos índices de desenvolvimento humano e estrutural.

 

Três ministros da economia e um número de altos quadros foram saneados por corrupção mas até agora Ninguém foi julgado por crimes de corrupção.

(José Vieira - Missionário Comboniano no Sudão do Sul)



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados