Página Inicial







África: Dez milhões a sofrer de insegurança alimentar
3 de Julho de 2012

Mais de dez milhões de pessoas a viver na região do Sahel sofrem várias formas de insegurança alimentar. Delas, um milhão são crianças com desnutrição severa e outros dois milhões com desnutrição menos aguda.

 

Os dados foram apresentados na Conferência da ONU sobre o desenvolvimento sustentável, denominada Rio+20, que se realizou de 20 a 22 de junho de 2012 no Rio de Janeiro. Os países mais atingidos pela crise alimentar são Níger (com cinco milhões e meio de pessoas em situação de sofrimento); Mali (três milhões); Burquina-Faso (1,7 milhão) e Senegal (850 mil).

 

As causas da crise são a escassa colheita da estação 2011-12, consequência das poucas chuvas, e em geral, a redução da produtividade nos países da região (Mauritânia, Níger, Senegal, Mali, Burquina-Faso, Chade) provocada pelas mudanças climáticas. No caso de Mali, somam-se a violência e a insegurança no norte do país, que gerou uma intensa entrada de refugiados nos países limítrofes (apenas em Burquina, vivem 150.000 refugiados de Mali).



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados