Página Inicial







Síria: Rebeldes acusam regime de levar armas químicas às fronteiras
24 de Julho de 2012

Os rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS) acusaram nesta terça-feira, 24 de julho, o regime do presidente Bashar al-Assad de transferir as armas químicas em seu poder a aeroportos fronteiriços.

 

«Sabemos perfeitamente os lugares onde estão as armas e instalações e revelamos que Assad deslocou uma parte destas armas e aparatos para misturar substâncias químicas em alguns aeroportos fronteiriços», indica em comunicado o Comando Misto do ELS dentro da Síria.

 

Segundo as informações das quais dispõe o ELS, o regime sírio começou há meses a transferir os armazéns de armas de destruição em massa, «no marco de sua dupla táctica de criar uma crise regional e desenhar uma defesa estratégica atemorizando os países ao redor».

 

A nota ressalta que os rebeldes não querem apenas a derrocada de Assad, mas também a queda de todos seus símbolos e pilares, «porque o problema principal é a estrutura do regime sírio, que é inamovível».

 

Ontem, o porta-voz das Relações Exteriores da Síria, Jihad Maqdisi, negou que o regime tenha a intenção de empregar armas químicas no interior do país, mas condicionou seu uso a uma eventual agressão de forças estrangeiras.

 

«Nenhuma arma química será utilizada na Síria, independentemente do desenvolvimento dos eventos», apontou Maqdisi, que descartou o uso deste tipo de armamento contra os grupos opositores armados no país.

 

«Essas armas estão vigiadas e armazenadas, e não serão empregadas a menos que a Síria se exponha a uma agressão externa», acrescentou o porta-voz.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados