Página Inicial







Sudão: Secretaria da Conferência Episcopal instalada em Juba
27 de Setembro de 2012

Não serão duas secretarias, como solicitaram os bispos, mas só uma Secretaria com sede em Juba, seguindo a vontade expressa pelo Vaticano.

 

Estas são segundo fontes locais, as decisões que surgiram de uma assembleia da Conferência Episcopal do Sudão, que se concluiu esta semana na capital do Sudão do Sul.

 

“A petição dos bispos do Sul de criar duas Secretarias diferentes depois da divisão política do Sudão não foi aceite pelo Vaticano, que prefere manter uma estrutura única, que passará a ser sediada a partir de Juba”, disse o padre Santino Maurino, secretário geral da Conferência Episcopal. Durante a sessão plenária, esta decisão foi interpretada como um sinal de compromisso para a comunhão dos católicos e um reconhecimento da função universal da Igreja.

 

Segundo o padre Maurino, a decisão reflete a necessidade de “adaptação” aos desafios de “situações que mudam rápidamente”, consequência do regresso de milhares de pessoas nos dois últimos anos, aos seus lugares de origem.

 

A Conferência Episcopal do Sudão continuará sendo um único organismo, mesmo com a divisão em dois países ocorrida em julho de 2011. No Norte, de maioria mussulmana, só há duas dioceses, num país com uma extensão de 1.886.000 quilómetros quadrados. Diferente é a situação do Sul, com uma superfície de 620.000 quilómetros quadrados, com sete dioceses e milhões de cristãos.

 

De acordo com a Conferência Episcopal, o próximo passo será a nomeação de um novo secretário geral. Provavelmente seja um religioso oriundo do Sul, como acontece com a grande maioria dos sacerdotes e bispos que trabalham nas dioceses do Norte.

 

Outra mudança será a transferência dos cursos de filosofia e teologia de Cartum para o Seminário Maior de São Paulo situado em Juba, um edifício que foi abandonado no período mais crítico da guerra civil entre 1983 e 2005.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados