Página Inicial







Brasil: Indígenas latino-americanos participam da Rio+20
19 de Junho de 2012

Após um percurso de cerca de nove dias, a Caravana Kari-Oca, formada por indígenas de Bolívia, Equador e Peru, chegou ao Rio de Janeiro (RJ), Brasil. A atividade é uma iniciativa de jovens indígenas dos três países latino-americanos para participar das discussões da «Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável» (Rio+20), a qual segue até o dia 22 deste mês.

 

Seguindo princípios como solidariedade e participação, os integrantes da caravana percorreram os três países para incentivar a participação indígena na cúpula. Durante o trajeto, os indígenas aproveitaram a Caravana para divulgar suas lutas contra «políticas neoliberais e colonialistas».

 

Na Declaração da Caravana - assinada pelos povos: Aymara, Likan Antay, Mapuche Lafkenche, Mapuche Pehuenche, Diaguita, Rapa Nui, Chipuillan, Quechua Sarayaku, Waorani, Sápara, Cofán, e Quechua Otavalo -, os indígenas destacam algumas de suas lutas e demandas, dentre as quais: direito ao território, autonomia e livre determinação; defesa da medicina ancestral; luta contra a contaminação ambiental e a exploração de recursos naturais; rechaço à economia verde, a qual tenta «camuflar» de verde a economia de mercado; e defesa da biodiversidade baseada no princípio de «Bem Viver».

 

Já no Rio de Janeiro, estes representantes indígenas se somaram a outras lideranças de várias partes do Brasil e do mundo no espaço Kari-Oca, que assim como aconteceu na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (Eco92), há 20 anos, também reuniu indígenas de várias partes do planeta para participar das discussões ambientais globais.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados