Página Inicial







Mundo: Recorde de refugiados em 2011
19 de Junho de 2012

As crises humanitárias na Líbia, Somália, Sudão e Costa do Marfim são apontadas como a causa do número recorde de deslocados que cruzaram fronteiras entre nações em 2011.

 

No relatório «Tendências Globais 2011», lançado na segunda-feira, 18 de junho, o «Alto Comissariado da ONU para Refugiados» (Acnur) aponta que 800 mil pessoas saíram dos seus países de origem no ano passado.

 

O Acnur afirma que desde o ano 2000, nunca tantas pessoas tinham sido registadas como refugiadas. Pelo quarto ano consecutivo, a África do Sul recebeu mais pedidos de asilo.

 

O Alto-comissário para Refugiados, António Guterres, considerou a evolução uma «escalada épica» com um «custo pessoal enorme para todos os afetados».

 

Ao todo, 42,5 milhões de pessoas terminaram o ano de 2011 como refugiadas, deslocadas internas ou no processo de busca por asilo.

 

Grande parte destes continua a ser do Afeganistão, seguido pelo Iraque, Somália, Sudão e República Democrática do Congo.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados