Página Inicial







Brasil: Santa Sé reitera centralidade do ser humano
21 de Junho de 2012

O Chefe da Delegação da Santa Sé para a Conferência da Rio+20 disse que «a questão da sustentabilidade da natureza deve ter como centro e referência o homem».

 

É preciso pensar «como seguir com o desenvolvimento económico, sobretudo nos países mais pobres, e assegurar, ao mesmo tempo, a sustentabilidade: que a natureza continue a ser propícia e não esteja sendo deteriorada, depredada, em vista de um desenvolvimento económico sempre mais agressivo em relação à natureza», explicou o Cardeal-arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer.

 

Sua expectativa «é que se possam estabelecer novos parâmetros para o desenvolvimento económico, que deve ser sustentável do ponto de vista da economia e das relações do homem com a natureza», afirmou Dom Scherer.

 

«No fundo, a questão ambiental é uma questão moral, uma questão ética», concluiu.

 

Também a Igreja Católica do Brasil espera que a conferência internacional sobre desenvolvimento sustentável contribua para inverter a lógica economicista que domina atualmente a sociedade.

 

Numa mensagem publicada através do site da «Conferência Nacional dos Bispos do Brasil» (CNBB), os bispos reivindicam «um modelo alternativo, integral e solidário, baseado numa ética que inclua a responsabilidade por uma verdadeira ecologia natural e humana».

 

Para os bispos brasileiros, «a construção de uma sociedade justa» e «a preservação do meio ambiente» fazem parte de um «compromisso» que «deve ser assumido por todos» e «de modo especial» pelos «cristãos».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados