Página Inicial







África: ONU corta no alimento dos refugiados
21 de Junho de 2012

A «Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação» (FAO) reduziu pela metade as rações alimentares dos refugiados que vivem em acampamentos em quatro países africanos por falta de financiamento.

 

Cerca de 16.000 pessoas no Malaui estão a receber metade das rações desde março e no Uganda 120.000 deixaram de receber o benefício completo. Recentemente foram reduzidas a metade as rações distribuídas na Tanzânia e o mesmo acontecerá no Ruanda.

 

De acordo com o porta-voz da FAO, David Orr, os doadores estão cada vez mais relutantes em assumir a carga alimentar de refugiados de longa duração. No campo de Dzaleka (Malaui), por exemplo, muitos refugiados permanecem mais de dez anos.

 

Com informações de «Mundo Negro Digital».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados