Página Inicial







R. Centro-Africana: Bispos pedem fim do sofrimento
22 de Fevereiro de 2013

Colocar fim ao sofrimento da população, aplicando inteiramente os acordos de Libreville de 11 de janeiro. É o apelo lançado pelos Bispos da República Centro-Africana em sua mensagem intitulada «Romper os elos mortais e salvar o povo centro-africano da asfixia».

 

Os acordos de Libreville assinados pelo governo e pela coalizão rebelde Seleka prevêem, entre outras coisas, o cessar-fogo, a constituição de um governo de unidade nacional e o retiro dos rebeldes da região ocupadas por eles.

 

Os Bispos denunciam, ao invés, que «grande parte das regiões da R. Centro-Africana ainda está ocupada pela rebelião armada. As populações vivem no medo, estão dispersas na floresta e não podem se dedicar livremente às próprias atividades: os campos estão abandonados».

 

Também escolas e hospitais foram destruídos ou estão inoperantes, consequentemente, destaca a mensagem, «não é respeitado o direito inviolável à integridade física da pessoa humana, em especial de mulheres e jovens que são continuamente feitas objeto de estupros».

 

Os edifícios estatais e os Igreja também foram «saqueados, destruídos e profanados».

 

Para fazer frente a esta situação, os Bispos centro-africanos lançam um apelo à comunidade internacional e aos protagonistas envolvidos na resolução da crise para que sejam abertas as estradas para levar alimentos e remédios às populações extremadas e sejam restabelecidas as comunicações telefónicas. Além disso, pede-se ao governo que «assuma a própria responsabilidade e garanta a segurança dos religiosos, das religiosas e dos cidadãos centro-africanos» e aos rebeldes para que coloquem fim às violências e aos saques contra os civis e as infraestruturas públicas e religiosas.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados