Página Inicial







Paquistão: Mais de 150 casas de cristãos incendiadas
12 de Março de 2013

Uma discussão entre um cristão e um barbeiro que se recusou a atendê-lo terá estado na origem da mais recente onda de perseguição que levou à destruição de pelo menos 178 casas de cristãos na cidade paquistanesa de Lahore.

 

O jovem Sawan Masih envolveu-se numa troca de acusações com um barbeiro muçulmano, Imran Shahid. Este terá insultado a religião de Masih e mais tarde foi à esquadra local onde acusou o cristão de ter insultado o profeta Maomé. Esta acusação de blasfémia acarreta uma sentença de pena perpétua.

 

Na manhã seguinte uma multidão de muçulmanos atacou o bairro cristão da cidade, conhecida como Colónia de José, destruindo 178 casas e obrigando todos os habitantes a fugir. Não houve vítimas mortais mas pelo menos 35 pessoas ficaram feridas.

 

O incidente deu-se no sábado, 9 de Março. Na segunda-feira todas as escolas estiveram fechadas, em solidariedade com os cristãos. O ataque já foi condenado por várias pessoas da sociedade civil e de organizações que lutam pela igualdade de direitos no Paquistão.

 

Informações da «Rádio Renascença».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados