Página Inicial







Vaticano: Patriarca Ortodoxo pela primeira vez na inauguração de um Bispo de Roma
19 de Março de 2013

A missa de inauguração do pontificado de Francisco tornou-se um marco histórico do ponto de vista do diálogo ecuménico, uma vez que contou com a presença do Patriarca Bartolomeu I de Constantinopla, o primeiro em honra e dignidade da Comunhão Ortodoxa. Um Patriarca de Constantinopla não marcava presença numa celebração destas há quase mil anos, quando as duas igrejas se separaram.

 

As relações ecuménicas têm melhorado consideravelmente ao longo das últimas décadas, sobretudo desde o Concílio Vaticano II. A par das conversações doutrinais, que têm lugar entre especialistas, tem-se assistido de forma marcante a um ecumenismo da amizade. Bento XVI e Bartolomeu I visitaram-se frequentemente, mas a presença numa missa de inauguração é um passo inédito.

 

Durante a celebração desta terça-feira, o Papa fez questão de saudar de forma especial, na altura do abraço da paz, o Patriarca Bartolomeu, que foi conduzido ao altar para o efeito.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados