Página Inicial







Síria: Conflito pode se espalhar por todo Médio Oriente
7 de Maio de 2013

Corre-se o risco do conflito sírio se espelhar por todo o Oriente Médio após os dois bombardeios aéreos israelitas que atingiram Damasco. Ataques que, segundo os especialistas, seriam uma clara mensagem ao Irão. Temendo represálias, o Estado de Israel fechou o espaço aéreo no norte do país enquanto o governo da Síria afirma que todas as estradas podem ser percorridas. Grave preocupação foi expressa pela ONU, enquanto se aponta o dedo contra os rebeldes que teriam usado armas químicas.

 

Pela segunda vez em poucas horas os aviões de Israel atingiram objetivos estratégicos na Síria. Segundo testemunhas locais, o objetivo é o centro de pesquisas militares de Jamraya, próximo a Damasco, e um carregamento de armas proveniente do Irão e destinado a Hezbollah, no Líbano. Para o Ministro do Exterior da Síria, Faiçal al-Medad essa é “uma declaração de guerra”. A Tv libanesa de Hezbollah “al-Manar” informou que um avião com a estrela de Davi foi derrubado.

 

O Secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon convida à cautela, mas nas fronteiras entre os dois países se reforçam os armamentos. Damasco por sua vez disse abertamente que esse ataque deixa aberta a estrada a todas as possibilidades.

 

Entretanto a Comissão da ONU que investiga crimes de guerra cometidos na Síria informou através de Carla del Ponte que há provas do uso de armas químicas, mas que foram os rebeldes e não os homens do Presidente Assad a usá-las.

 

Del Ponte, ex-Procuradora geral do Tribunal internacional para os crimes na ex-Iugoslávia, afirmou que “os rebeldes usaram gás sarin” e que as “investigações estão longe de se concluírem”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados