Página Inicial







Portugal: Apresentação do Dia Mundial das Comunicações Sociais
8 de Maio de 2013

A Igreja Católica promove nesta quarta-feira, 8 de Maio, em Lisboa, uma sessão de apresentação do «Dia Mundial das Comunicações Sociais», que se vai celebrar no domingo (12), com intervenções de responsáveis católicos e especialistas transmitidas também na internet.

 

A iniciativa decorre no auditório do Fórum Picoas (Lisboa), com intervenções de Filipa Martins (Portugal Telecom), Bento Oliveira (iMissio) e D. Pio Alves (presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais), a partir das 16h00.

 

Por essa hora, tem início a transmissão em direto na televisão, através do Meokanal ‘Ecclesia’ (524995), bem como na internet aqui e aqui.

 

O Dia Mundial das Comunicações Sociais 2013 tem como tema «Redes sociais: portais de verdade e de fé; novos espaços de evangelização», por decisão de Bento XVI.

 

Segundo o diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS), a Igreja Católica deve fazer um «sério exame de consciência» relativamente à sua ação no campo dos media.

 

«Temo que possamos descobrir quão longe anda da nossa prática pessoal e eclesial a nossa boa teoria sobre os media, os seus recursos e consequências antropológicas e o seu potencial evangelizador», escreve o cónego João Aguiar, no editorial semanal da «Agência Ecclesia».

 

O diretor do SNCS admite que há um caminho percorrido na formação profissional e progresso tecnológico, mas sustenta que «continua a faltar uma verdadeira pastoral da comunicação presente em toda a pastoral».

 

Bento Oliveira, professor e dinamizador de diversos projetos nas redes sociais, realça que «não basta» recorrer a ferramentas como o Facebook e o Twitter e «simplesmente despejar lá para dentro o Pai-Nosso».

 

«É preciso pensar como levar esta nova praça a ser um ambiente em que as pessoas possam estar imiscuídas», sublinha o docente, citando a expressão que o agora Papa emérito Bento XVI utilizou na mensagem dedicada ao evento de 12 de maio.

 

No documento, Joseph Ratzinger apontou para o nascimento de «uma nova ágora, duma praça pública e aberta» que, se for «bem e equilibradamente» utilizada, poderá também abrir espaço a mais «formas de diálogo e debate» entre a fé católica e a sociedade.

 

Assista aqui às declarações de Bento Oliveira e do Padre José Machado ao «Programa Ecclesia».

 

Com informações da «Agência Ecclesia».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados