Página Inicial







Portugal: Sul de África é destaque de programa cultural
13 de Maio de 2013

O programa «Próximo Futuro» vai trazer a Lisboa, a partir de Junho, artes cénicas, música, cinema e a literatura contemporâneas dos países do sul da África. A programação desta iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian foi apresentada num encontro com jornalistas na sede da entidade, em Lisboa, pelo coordenador-geral do programa, António Pinto Ribeiro.

 

Depois de, no ano passado, a «Primavera Árabe» ter estado em destaque no «Próximo Futuro», este ano o foco vira-se para os países do sul da África, para dar a conhecer alguns dos artistas e pensadores seleccionados entre a «impressionante diversidade» de criadores. «África mudou muito nas últimas décadas, e há hoje gerações de artistas que não viveram situações de guerra, têm outras experiências», apontou.

 

Sublinhou ainda que a visão dos não africanos sobre aquele continente continua a ser uma mistura de ideias sobre a pobreza, conflitos bélicos, exotismo e de relação romântica com a natureza, globalmente «um conjunto de clichés».

 

Observou que, por força da crescente estabilidade política em África, as mudanças nas últimas décadas têm sido significativas, quer a nível da oferta do ensino e do acesso às novas tecnologias, embora permaneçam ainda dificuldades, por exemplo, na circulação dentro no próprio continente.

 

Para dar a conhecer a criação artística contemporânea de 14 países da África Austral, a partir de 21 de Junho, a sede da Gulbenkian, o Teatro Municipal de São Luiz e o Teatro do Bairro vão acolher espetáculos de música, dança, teatro, exposições, um ciclo de cinema, debates e conferências.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados