Página Inicial







Mundo: Dia contra a Mutilação Genital Feminina
6 de Fevereiro de 2013

Nesta quarta-feira, 6 de Fevereiro, celebra-se o «Dia Internacional para a Tolerância Zero da Mutilação Genital Feminina».

 

Em mensagem para esta ocasião, a Diretora executiva do «ONU Mulheres», Michelle Bachelet, pede a união de «homens e mulheres, meninos e meninas ao redor do mundo em uma chamada à ação para a tolerância zero para a mutilação genital feminina (MGF)».

 

De acordo com Bachelet, «a aprovação da resolução de proibição da mutilação genital feminina pela Assembleia-geral da ONU em dezembro passado é um passo na direção certa».

 

Ao assinalar o «Dia contra a Mutilação Genital Feminina», a «Amnistia Internacional» exige «ação da União Europeia». Em comunicado, a organização recorda que 180 mil meninas estão em risco, anualmente, de serem submetidas à MGF na Europa, onde se estima que vivam 500 mil mulheres afetadas por uma mutilação genital.

 

Em Portugal, desconhece-se a dimensão do fenómeno. A base de dados sobre a matéria já foi elaborada pelos serviços de saúde, mas o tratamento da informação está ainda dependente de autorização da Comissão Nacional de Proteção de Dados.

 

A MGF é uma violação dos direitos humanos que representa sérias ameaças à saúde e pode ser fatal. Cerca de 140 milhões de mulheres e meninas no mundo vivem com MGF e cerca de três milhões estão em risco todos os anos.

 



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados