Página Inicial







Semana Cáritas: Uma só Família Humana, Cuidar da Casa Comum
28 de Fevereiro de 2018

Até ao próximo dia 4 de março a Cáritas assinala a Semana Nacional Cáritas, com o tema «Uma Só Família Humana, Cuidar da casa Comum».

 

Objetivo da Cáritas é promover a reflexão na sociedade sobre a “ecologia integral” que para a organização significa “estabelecer uma a relação única com Deus, com o outro e com o planeta”.

 

Entre as diversas ações diocesanas, destaca-se o peditório público nacional, entre 1 e 4 de março, que contribuirá para o desenvolvimento das ações da Cáritas em Portugal.

 

Nos meses de junho e outubro de 2017, a Cáritas esteve com as vítimas dos incêndios a prestar apoio direto à população. Em duas campanhas de recolha de fundos angariaram cerca de 2 milhões e 100 mil euros. Perto de metade destes recursos adveio dos ofertórios das comunidades cristãs decidido pelos Bispos portugueses.

 

“Com esta verba foi assumida a construção de 51 habitações em Coimbra e Portalegre-Castelo Branco (28 concluídas e as restantes em curso), apoiámos produtores de animais em Viseu e Guarda e muitas famílias nos complementos dos seus meios de vida”, refere a Cáritas.

 

Na dimensão internacional, a Cáritas apoiou com alimentos, agasalhos, apoio social e alojamento mais de 3.200 refugiados na Turquia, na Sérvia e na Grécia mantendo-se ativa na resposta a esta crise humanitária. Também esteve com as vítimas das cheias na Albânia e contribuiu com medicamentos para muitas famílias que sofrem na Venezuela.

 

A Cáritas em Portugal é composta por mais de 1.400 colaboradores profissionais, cerca de 100 dirigentes e conta com a colaboração regular de cerca de 250 voluntários e mais de 4.000 voluntários ocasionais.

 

No início da semana, a Cáritas lançou o relatório “Os jovens na Europa precisam de um futuro”. Neste documento, que integra um trabalho europeu coordenado pela Cáritas Europa em 16 países, são apresentadas recomendações aos responsáveis políticos para que se quebre o ciclo de pobreza que está a condicionar o futuro dos jovens em Portugal e na Europa.

 

Salários baixos e condições de trabalho precárias; a educação desadequada ou de pouca qualidade são os dois fatores determinantes apontados pela Cáritas como condicionantes na vida dos jovens portugueses.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados